O que é Endometriose?

A endometriose é uma condição na qual o endométrio (mucosa que reveste a parede interna do útero) cresce em outras regiões do corpo. Alguns sintomas da doença são:

  • Cólicas menstruais intensas e dor durante a menstruação
  • Dores no período menstrual
  • Menstruação irregular
  • Alterações intestinais e urinárias durante a menstruação
  • Dores nas relações sexuais
  • Dificuldades para engravidar e infertilidade

Como ela se desenvolve?

Essa formação de tecido ectópico normalmente ocorre na região pélvica, fora do útero, nos ovários, no intestino, no reto, na bexiga e no peritônio, delicada membrana que reveste a pélvis. Entretanto, esse tecido também pode crescer em outras partes do corpo. A endometriose é um problema comum. Às vezes, ela pode ocorrer em gerações seguintes de uma mesma família. Embora, normalmente, a endometriose seja diagnosticada entre 25 e 35 anos, a doença provavelmente começa já alguns meses após o início da primeira menstruação.

A endometriose está associada à infertilidade?

Sim, a endometriose e a infertilidade estão associadas em 48% dos casos, ou seja, 48% das mulheres com endometriose têm infertilidade e 48% do casos de infertilidade feminina podem ter a endometriose como uma das principais causas.

O principal fator de infertilidade causado pela endometriose é o tubário, ou seja, as tubas uterinas ficam danificadas. Isso porque o processo inflamatório crônico da doença leva à formação de aderências do peritônio com outros órgãos pélvicos, o que pode resultar na obstrução das tubas uterinas e na redução da sua mobilidade. Isso dificulta ou até mesmo impede o transporte do óvulo e espermatozoides, e consequentemente a fecundação.

A presença de endometriomas (cistos de endometriose) nos ovários também pode comprometer a fertilidade. Outra hipótese em estudo é que a endometriose cause alterações inflamatórias e imunológicas no útero e endométrio que atrapalham a implantação do embrião.